Falta de Emprego

Empreendedorismo: A Alternativa Para a Falta de Emprego

A crise pela falta de emprego é patente para todos nós, e para alguns isso não é só notícia. Mas faz parte do seu dia a dia à procura de uma emprego que vá de encontro com as suas necessidades. Procurar emprego é uma maratona, e encontrar é mais difícil ainda.

Imagine este cenário, você passou no mínimo quatro anos na faculdade a estudar o seu curso com a expectativa de um dia poder encontrar um bom emprego. Afinal de contas foi isso que os seus pais lhe disseram, a sociedade também comungou da mesma ideias. E o sistema de educação materializou esse sonho.

Todos nós podemos nos identificar com esse cenário, vá escola e estude muito para ter boas notas, de modo a que no futuro tenha um bom emprego. E aí embarcamos nós nessa jornada, seguros de que se seguirmos o conselho dos nossos pais e o que a sociedade nos diz, automaticamente as coisas irão acontecer.

É importante mencionar que os nossos pais não nos aconselharam dessa maneira por maldade, e a sociedade também não. Mas o conselho que nos deram é baseado naquilo que é a percepção predominante numa sociedade. E é digno de mencionar que isso até que funcionou a alguns anos atrás. Mas as coisas mudaram.

Mas aqui está o problema, o facto de as coisas terem funcionado no passado seguindo esse conselho, não significa que irá funcionar no presente. Essa é uma preposição errada e que deve ser encarada com conragem.

Mas afinal qual é o problema?

Foi o cientista Albert Einsten que disse:

“Não podemos encarar os nossos problemos com o mesmo pensamento que tinhamos quando os criamos.”

Palavras sábias são essas e que deviam ser acatadas por todos nós. O problema é que tentamos encarar os problmeas actuais com soluções antiquadas. Dizemos e sabemos que existe uma crise de falta de emprego. Mas continuamos a aconselhar os nossos filhos, familiares, e amigos a procurarem emprego.

Onde é que as pessoas devem procurar emprego se tal emprego não existe. Lembro-me de um episódio triste que me foi relatado por funcionário de uma das embaixadas dos países baixos aqui em Maputo. Num belo dia aparece uma jovem licenciada a procura de emprego, pelo que a embaixada não pode lhe pôde oferecer, porque não haviam vagas naquela altura. Contudo, a jovem insistiu rogando que lhe deixassem no mínimo limpar o chão da embaixada.

Esse era o nível de despero daquela jovem que depois de muitos anos estudando para alcançar os seus sonhos, estava vendo isso sendo frustrado.

Este episódio foi chocante tanto para o funcionário da embaixada assim como foi para mim quando me foi relatado. Mas este é o cenário de muitos jovens enfrentam. Contudo, para mim isso é muito preocupante. O facto de estudar quatro anos, obter uma licenciatura e só saber mendigar por emprego. Isso é chocante.

Se este é o cenário, então qual é a diferença entre o licenciado que está pronto a limpar o chão, e o empregado doméstico. Tendo em conta que um estudou e outro não estudou. Existe algo fundamentalmente errado na forma de pensar de muitos. Até certo ponto entendo que a jovem em causa estava num estado do desepero, mas esse foi um desespero orquestrado pela sociedade e pela academia.

A premissa sob a qual o sistema educacional existe é de criar empregados qualificados. Click To Tweet

Há Algo de Errado Com a Academia

Provavelmente isto não será bem recebido pelos académicos, e pela fábrica de conhecimento na nossa sociedade. Mas antes de começar a lançar-me com pedras, pensemos juntos por algum tempo.

A premissa sob a qual o sistema educacional existe é de criar empregados qualificados. A mentalidade é a mesma, o argumento é que é diferente.

Se a premissa estiver certa e o argumento estiver certo, a conclusão estará certa. Click To Tweet

A Falácia do Mercado de Emprego

De certeza que já ouviu o slogan “quem está formado sorri para o mercado” certo? O slogan até que não é mau do ponto de vista de marketing. Mas existe um problema filosófico com essa premissa.

A premissa da venda do produto é que ao comprar o produto estará pronto para navegar suavemente no mercado de emprego. A questão que eu tenho com essa premissa é que ela está errada.

Uma Breve Introdução ao Fundamento da Retórica

O B a Bá da retórica ensina que:

Se a premissa estiver errada e o argumento estiver errado, a conclusão estará errada.

Se a premissa estiver errada e o argumento estiver certo, a conclusão estará errada.

Se a premissa estiver certa e o argumento estiver errado, a conclusão estará errada.

Se a premissa estiver certa e o argumento estiver certo, a conclusão estará certa.

Não tenciono de forma alguma lhe aborrecer com abordagens filosóficas, o facto é que a filosofia é parte inerente das nossas vidas.

Quanto a mim este é um caso prático de uma premissa fundamentalmente errada. Isso porque ela associa o sucesso no mercado de trabalho ao estar formado. Até que seria algo por considerar num contexto em que temos um mercado de trabalho.

O meu ponto de discórdia é que em Moçambique não existe um mercado de trabalho. Click To Tweet

O meu ponto de discórdia é que em Moçambique não existe um mercado de trabalho. Portanto, não devemos prometer as pessoas aquilo que não é real. Devemos pelo contrário reconhecer a realidade existente, e criar soluções para lidar com essa realidade.

O Empreendedorismo Como Solução

Tudo o que disse acima, é para poder chegar a este ponto. Se o conselho antigo não produz resultados. E se o sistema educacional é deficiente, e aliado a isso vivemos num contexto em que o mercado de emprego é inexistente, então devemos ser mais pragmáticos.

A solução está sem dúvida em ser empreendedor. Não conheço melhor alternativa, mas mendigar emprego não é a solução. Existe muito espaço para empreender em Moçambique. E qualquer um de nós pode reclamar o seu espaço e ganhar a vida de forma dente.

Mude de Mentalidade

Em vez de procurar emprego devemos começar a pensar em criar emprego, e não existe melhor forma de fazer isso a não ser por via do empreendedorismo.

Isso requere uma dramática mudança de mentalidade, e não estou a sugerir que seja fácil. Mas é possível, os frutos dessa mudança tem melhor sabor do que o de levar meses e até anos em frustração.

Porque não começa agora a pensar como empreendedor, e páre de pensar como empregado. Creio que essa mudança fundamental trará benefícios valiosos tanto para si, como para a sociedade no geral

Portanto comece a empreender.

Seja Empreendedor!

Deixe um comentário

%d bloggers like this: