Empreendedor Por Necessidade ou Por Oportunidade: Qual Deles é Você?

O empreendedor não nasce num vazio, muitas vezes ele é produto de dois polos opostos. Empreendedores podem nascer por necessidade ou por mera capacidade de identificar oportunidades e criar soluções para as necessidades existentes.

Numa apresentação feita pela UX no StartMozup, foi mencionado que os empreendedores Moçambicanos nascem por necessidade e não por oportunidade. A questão que se coloca é qual é a diferença entre os dois, e porque é que os empreendedores em Moçambique nascem por necessidade.

Empreendedores Por Necessidade VS Por Oportunidade

O empreendedor que nasce por mera necessidade como o próprio termo nos informa, é aquele que surge dentro do contexto de uma necessidade pessoal. Ele começa um negócio para suprir a sua necessidade imediata.

Este tipo de empreendedores enquadram-se na categoria daqueles que estão no desemprego, perderam o emprego, ou simplesmente querem sobreviver. E como está instalada no homem o istinto para a sobrevivêncaia, ele naturalmente inclina-se para este lado do pêndulo.

Este tipo de empreendedor é motivado simplesmente pela necessidade de sobrevivência, e de fazer dinheiro para poder pagar as contas.

Em Moçambique muitos empreendedores se encaixam nessa categoria. Possivelmente devido as grandes complexidades económicas do nosso país, é o que faz com que muitos comecem a sua carreira de empreendedores dessa forma.

Sabe-se muito bem o quão é difícil para muitos arranjarem emprego neste país. E aliado a isso, a maioria dos Moçambicanos não estão o suficientemente capacitados para ocupar certas funções no mercado de trabalho. E como consequência, para poder colocar o pão na mesa, alguns optam por iniciar um negócio.

Esses negócios que muitas vezes iniciam como forma de pagar as contas e colocar comida na mesa, em alguns casos crescem de tal maneira a se tornarem grandes negócios.

Em contrapartida o empreendedor por oportunidade nasce para resolver problemas. Este é o tipo de empreendedor que tem a capacidade de identificar um problema, e trabalha arduamente na busca de uma solução para tal.

Este empreendedor não é necessariamente motivado pelo ganho financeiro que poderá advir do seu empreendimento. Mas a sua principal motivação está no facto de querer criar soluções para os problemas que ele identifica ao seu redor.

Este empreendedor tem uma grande paixão pelo que faz, e uma extrema motivação em mudar as coisas. Este é o tipo de empreendedor que é capaz de identificar a multidão de oportunidades que existem ao seu redor e fazer algo com isso.

O empreendedor por oportunidade é normalmente um visionário. Ele é um estratega na forma como cria o seu negócio. Apesar de criar negócios pela sua capacidade de identificar oportunidades, ele não é um oportunista.

Ele tem a capacidade de identificar oportunidades, mas só capitaliza naquelas que vão ao encontro das suas competências. São negócios pensados, e bem planeados.

Em muitos casos os empreendedores que iniciam negócios com base em oportunidades o fazem de forma estratégica e objectiva. Eles não só o fazem por mera sobrevivência, mas sim pelo desafio de poder suprir uma necessidade existente que não está a ser capitalizada.

Esta categoria de empreendedores muitas vezes apaixona-se bastante pela solução que apresentam para o mercado. Eles gostam de falar e compartilhar as suas ideias.

Empreendedores que capitaliam nas oportunidades existentes normalmente tem uma maior capacidade de inovação. Isso porque são impulsionados pela vontade de criar e trazer algo de novo e diferente.

Qual Deles é Melhor

Possivelmente procurar saber qual deles é o melhor não seria a pergunta certa. Isso porque no final do dia é tudo empreendedorismo, e a ideia é sempre de ter pessoas a criar negócios.

Em muitos casos pessoas que começam como empreendedores por necessidade, acabam evoluindo e tornando em grandes negócios. O que deve se entender sobre esta reflexão é o facto de existirem muitas oportunidades. E precisamos de mais empreendedores que possam capitalizar nas oportunidades existentes e criar negócios sustentáveis.

A sustentabilidade de um negócio depende de vários factores, mas um deles que se deve tomar em consideração é se o negócio está ou não a suprir alguma necessedidade.

O Empreendedor Moçambicano Nasce Por Necessidade

A maioria dos empreendedores em Moçambique nascem por mera necessidade. Basta só olhar para o sector informal, que o local onde muitos começam a sua jornada do empreendedorismo.

Grande número dos empreendedores neste sector iniciou a sua jornada para poder suprir uma certa necessidade. Ora porque precisava colocar comida na mesa, sustentar a família, ou mandar os filhos para a escola.

Uma das razões para tal acredito estar no facto do elevado nível de pobreza de Moçambique. Sendo um dos países mais pobres do mundo, muito pouca gente começa a carreira do empreendedorismo de forma consciente.

A necessidade da sobrevivência é que leva a que muitos Moçambicanos optem por esta linha. E com a crise a que o país está passando no momento muitos Moçambicanos irão entrar nesta linha por necessidade.

O que me leva a pensar que se a situação do país estive boa economicamente será que muitos Moçambicanos abraçariam o empreendedorismo? Creio que não, porque existem vários factores que fazem contribuem para tal. Um deles sendo a educação.

O Papel da Educação

O Moçambicano não foi programado para ser empreendedor, é preciso mudar isso. Para mudar essa tendência, a educação tem um papel muito importante. Afinal de contas é na escola e nas faculdades onde fomos programados para sermos empregados educados.

O papel da educação deve ser o de libertar as mentes e não o de encarcerá-las. Contudo, este não tem sido o caso, as pessoas saem da escola mais limitadas do que estavam antes de lá entrarem.

Isso se reflecte muito na forma de ser da nossa sociedade quando se trata de empreender. Poucos são os casos daqueles que abraçam o empreendedorismo por opção.

É importante que esta realidade mude, está na hora dos Moçambicanos considerarem o empreendedorismo como opção. Isso deve ser tema de conversa em cas, nas esquinas, no chapa, nas faculdades, nas televisões, nas redes sociais. Enfim, em todo o lugar onde há gente.

Devemos abraçar o empreendedorismo como o nosso modus vivendi. Afinal de contas ser empreendedor é um estilo de vida. É o que nós somos. Devemos ser capazes de

Concentre-se no Que é Importante

Esta reflexão pode até ter os seu méritos e deméritos enquanto que uma discussão filosófica do assunto. O mais importante é poder criar negócios que sejam sustentáveis.

Negócios que trazem soluções válidas para problemas reais. Negócios que possam empregar pessoas, e tornar o país economicamente independente. O importante neste caso é começar, e não necessariamente como você começa.

Onde é Que Você se Encaixa

Este é o momento em que você deve fazer a sua reflexão. Que tipo de empreendedor é você. Como é que iniciou a sua carreira de empreendedorismo, e onde é que se encontra nessa jornada.

É muito importante fazer essa análise de modo a que tenha uma ideia clara de onde vem, onde está, e saber para onde vai. A forma como responder a essa pergunta irá determinar até certo ponto o futuro do seu negócio.

É claro que não existe resposta certa nem errada quanto a este assunto, contudo, é importante ter respostas.

Espero que este artigo lhe tenha sido útil. Se achou este artigo útil deixe o seu comentário.

Seja Empreendedor!

 

About Edgar Chaúque

Edgar Chaúque é o fundador do Seja Empreendedor, ele é Mentor e Coach de Negócios. E é também o fundador do TecnoFala, e do DinheiroFala ,
Share Your Ideas Online .
É o Fundador da ZIKOMU MIDIA, e mentor do projeto ARQUITETOS DO FUTURO. Pode encontrá-lo também no seu blog pessoal.

Deixe um comentário

%d bloggers like this: